Home Mozambique A moçambicana Benilde Gerente abre um restaurante na Itália

A moçambicana Benilde Gerente abre um restaurante na Itália

Vendo-se desempregada, a empreendedora moçambicana decidiu abrir “O Coqueiro”, uma churrascaria tropical, com manjares de Moçambique, Brasil e Portugal, em Ravenna, província de Ravenna, Itália, no dia 01 de Abril corrente. Falando por ocasião da inauguração novo estabelecimento, no passado 1 de Abril, Benilde Gerente reconheceu que “decidir começar um negócio neste período certamente exige muita coragem, mas queria criar algo para as mulheres. Um lugar onde se pode expressar as suas origens através da cozinha e ao mesmo tempo dar a conhecer ao povo de Ravenna diferentes comidas e pratos, que pertencem à tradição de outros países, como Moçambique e Brasil”.
Ela explicou que decidiu abrir o negócio porque “falta a Ravenna uma oferta gastronómica deste género por isso gostaríamos de criar uma comunicação directa com os nossos clientes. Aliás, activamos vários canais como as páginas do Instagram e Facebook, onde respondemos a quem pede explicações sobre os pratos”.
A churrascaria conta com seis colaboradoras de culturas e nacionalidades diferentes e, numa primeira, fase funciona com o serviço de “take away”, devido a pandemia da covid-19. O cardápio do “O Coqueiro” oferece pratos típicos, tais como a matapa vegetariana com arroz, empanadas de queijo, coxinha de frango, batata frita de mandioca, feijoada, carnes com salmão ao molho de abacate, rodizio churrasco, picanha e até saladas mistas como a salada Poke com polvo grelhado, mamão e cheiros tropicais, cuscuz ou salada de arroz tropical, entre outros.
Segundo Benilde Gerente, além da churrasqueira, decidiu criar para este verão uma linha de roupas feitas com tecidos africanos bem leves e máscaras de algodão com cores e texturas que relembram os lugares e paisagens de África.
Na foto vê-se a moçambicana Benilde Gerente à direita, com uma das colaboradoras de “O Coqueiro” em frente ao restaurante.
benilde gerenteA moçambicana Benilde Armindo Gerente, radicada na Itália há 20 anos, abriu um negócio só para mulheres.

Source

Exit mobile version